20210419_101311_edited.jpg
CRANIOPUNTURA DE YAMAMOTO

“O menor número de agulhas, a maior quantidade de respostas”. É o que costuma aconselhar o Dr. Toshikatsu Yamamoto, criador da Nova Craniopuntura de Yamamoto (YNSA), uma forma de acupuntura com inserção de agulhas na região do crânio.

A craniopuntura é um método completo com diagnóstico e tratamento próprio que utiliza as mesmas agulhas da acupuntura tradicional. A aplicação é superficial e apenas nos pontos reativos relacionados a queixa do paciente. 

As regiões do crânio utilizadas no tratamento estão relacionadas com o nervo trigêmeo e nervo occiptal, por isso a via de tratamento é o estímulo trigeminal e occiptal.

A craniopuntura pode ser utilizada no tratamento de dores agudas e crônicas. O número de aplicações é variável no caso de patologias crônicas e neurológicas é necessário mais sessões. Nas patologias neurológicas observa-se melhora da coordenação motora e força, mas nem sempre todos os sintomas podem ser sanados.

Uma grande vantagem da craniopuntura é poder associar com outras técnicas de acupuntura.


 

Indicações:

Sequelas de AVC;

Distúrbio do nervo motor, hemiplegias;

Dores agudas e crônicas;

Dor de cabeça tensional;

Enxaqueca migranosa;

Dor pós operatória;

Insônia;

Pode ser combinada com qualquer outro tratamento.

Contraindicações:

Uso de anticoagulantes, relativa;

Pacientes muito debilitados;

Pacientes hemodinamicamente instáveis;

Febre alta;

Lesões ou tumores no local;

Pressão muito alta no momento da puntura.