Acupuntura nas Dores de Cabeça

Estima-se que a prevalência da queixa de dor de cabeça,ao longo da vida seja de 93% nos homens e 99% nas mulheres e que, 76% do sexo feminino e 57% do masculino,tenham pelo menos um episódio de dor de cabeça por mês. Já se falarmos em enxaqueca (que é um tipo específico de dor de cabeça), a prevalência geral ao longo da vida é de aproximadamente 12% .


A migrânea ou enxaqueca está no 19º lugar das doenças incapacitantes pela Organização Mundial da Saúde. Por ser queixa frequente, as dores de cabeça geram um custo direto elevado, em função das consultas, encaminhamentos a vários especialistas, pedidos de exames, internações e gastos com medicações. Além disso, a falta ao trabalho ou à escola e a diminuição da produtividade oneram a sociedade de forma indireta. Somado a esses custos, existe ainda um custo individual alto em relação ao sofrimento individual, familiar e social, além da perda da qualidade de vida do paciente.





Dores de cabeça e Medicina Chinesa


Assim como qualquer outra doença, a dor de cabeça é causada inicialmente por alterações no equilíbrio do yin/yang. Diversos fatores patogênicos tanto externos, internos e mistos que podem atingir os meridianos em vários níveis ou os zang fu (órgãos e vísceras).


  • Causas externas: vento-frio, vento-umidade, vento-calor.

  • Causas internas: emoções.

  • Causas mistas: fadiga física e mental, alimentos inadequados, alterações na respiração, alterações do sono.

O fator patogênico mais relevante é a emoção mal aplainada do fígado. Este órgão tem como função o aplainamento de todas as emoções- quando bem-sucedido, não promove sintomas gerando uma reação que se considera adequada para aquela circunstância e que afetará primariamente o órgão relacionado com a emoção que iniciou o processo, isto é, os rins, se for medo, o baço/pâncreas, para a preocupação, o pulmão, caso se trate de tristeza, o coração, para alegria ou ansiedade, ou o próprio fígado, quando a emoção for a raiva e suas variantes, como nervosismo, descontrole emocional, irritabilidade, ressentimento, frustração e mágoa. No entanto, se a emoção for excessivamente forte ou se o fígado não estiver equilibrado provocará respostas inadequadas, exageradas, ou, por outro lado, resultará na repressão das emoções. Essas emoções reprimidas ficam acumuladas nos meridianos consolidando bloqueios que produzirão os subsequentes sintomas nesse nível.

Quando mal aplainadas ou reprimidas, as emoções enchem de uma força extremamente destrutiva, proveniente de sua característica yang do yang, que consome a madeira e lesa rapidamente o yin do fígado, gerando um desequilíbrio yin/yang. Esse padrão de excesso é conhecido como fogo do fígado.

O yang excessivo tem suas vias naturais de escoamento podendo ser drenado para o seu ponto dorsal. Também utilizar como vias de eliminação a menstruação e leucorreias.

Essa energia também pode ser direcionada para estruturas que o fígado comanda, como nervos, músculos, tendões, tecidos acessórios articulares (joelhos, ombros e coluna cervical). Também para os olhos, por serem considerados a abertura do fígado. Outro direcionamento natural é por meio das manifestações emocionais, sendo as explosões temperamentais uma forma de extravasar essa energia aumentada do fígado.

No entanto, tem duas vias que interessam particularmente na gênese da enxaqueca:

  • a drenagem da energia excessiva do yang do fígado para a vesícula biliar, promovendo um bloqueio no seu meridiano principal que reflete na estagnação do meridiano unitário shao yang, composto por vesícula biliar e triplo aquecedor;

  • acúmulo e bloqueio no trajeto do canal interno do meridiano do fígado.

Abaixo o trajeto do canal unitário shao yang, composto pelo meridiano do triplo aquecedor e vesícula biliar. Esse canal possui pontos distribuídos na região da cabeça e pescoço.


Outros fatores podem dar origem aos sintomas de forma mais aguda e com dor mais difusa. A invasão do fator patogênico externo encontra resistência inicial na energia de defesa (wei qi). Se a energia perversa externa for muito forte, ou se a energia de defesa estiver enfraquecida, o fator externo invade o organismo e penetra nos meridianos tendinomusculares que formam uma rede pelo tecido subcutâneo. Dependendo ainda do estado da energia nutritiva, proveniente dos alimentos, existe a possibilidade da energia perversa se aprofundar nos meridianos. Se o qi correto do organismo, que é a somatória da energia de defesa com a energia nutritiva, estiver deficiente, a energia perversa pode penetrar mais profundamente e atingir os zang fu (órgãos e vísceras).


Tipos de Dores de Cabeça


Dor de Cabeça Tai Yang (Bexiga/Instestino Delgado)


Dor aguda, em queimação, de instalação brusca, profunda, constritiva. Acompanha rigidez na nuca.












Dor de Cabeça Shao Yang (Triplo Aquecedor/ Vesícula Biliar)


Dor pulsátil, latejante, aguda, intensa, piora com os movimentos, acompanhada de náuseas, vômitos, diarreia, ou constipação. Localiza-se na região frontal, temporoparietal e occipital.











Dor de Cabeça Yang Ming (Estômago/Baço Pâncreas)


Dor na região frontal, do tipo surda com sensação de cabeça pesada.










Dor de Cabeça Jue Yin (Fígado/Pericárdio)


Dor localizada no topo da cabeça, ás vezes, holocraniana. Sensação de aperto, como um capacete.








Dor de cabeça do Pi (Baço/Pâncreas)


Dor de cabeça em peso, surda, com sensação de inchaço. Localizada na região frontal e no fundo do olho e ambos os lados da cabeça. Agravada pelo clima frio e úmido. Pode estar associada a secreção nasal persistente e sinusite.









Dor de cabeça do Shen (Rins)


Dor difusa, generalizada, na cabeça toda ou região da nuca, acompanhada de cansaço, tontura e dor na lombar.









Acupuntura no Tratamento das Dores de Cabeça


Dependendo do tipo de dor de cabeça acupuntura pode ser utilizada em combinação com auriculoterapia, moxaterapia e técnicas de massagem (ventosas e gua sha). É possível cessar os sintomas por completo, ou reduzir a intensidade e frequência das crises.

No tratamento da dor de cabeça é importante reformular as emoções e os hábitos de vida. A dieta inadequada e a falta de descanso são fatores que influenciam nas dores, pois tornam o organismo mais vulnerável as ações dos fatores patogênicos externos e internos.


A DOR de cabeça é uma das queixas mais comuns do homem civilizado. Sociedade brasileira de cefaléias, 2016. Disponível em: https://sbcefaleia.com.br/noticias.php?id=13.


YAMAMURA, M.L; YAMAMURA, Y. Guias de medicina ambulatorial e hospitalar da EPM-UNIFESP: Acupuntura. Barueri, SP: Manole, 2015.



Enf. Ândrya Nayane

Coren-RS 271600

Graduação Enfermagem- UFRGS

Residência em Saúde Mental- HCPA/UFRGS

Especialização em Acupuntura- IBRAMPA

Rua Barão do Triunfo, 720, sl. 208

Menino Deus, Porto Alegre, RS